Treino é Treino, Jogo é Jogo!

Treino é Treino, Jogo é Jogo!

Podemos usar estratégias nutricionais em treinos, que podem ser bem diferentes do que faríamos numa prova para valer!

 

fullsizerender-32Muita gente pergunta O que seria O ideal para ser consumido em um momento “pré treino”?... E mais uma vez, a resposta não tem como ser única e exata! Isso porque dependendo da sua fase de treinamento podemos focar em uma alimentação neste “pré” que não seja o que o seu corpo realmente precisa durante a atividade. Isso mesmo: Nós não fornecemos “o ideal” de propósito para “forçar” o organismo a se adaptar a uma situação extrema/ adversa, e, nessas condições, podemos ter excelentes ganhos em relação a performance, melhora de Vo2 e até mesmo favorecer a uma perda maior de gordura corporal.

 

Possivelmente você já deve ter ouvido falar no “train low, compete high”, que prega exatamente isso; colocar como pré treino outras fontes de energia que não sejam carboidratos. Nessa estratégia nutricional, montaríamos um programa, no qual o atleta treinaria com a sua reserva de glicogênio  bem reduzida. Esse fato é capaz de gerar uma importante sinalização para um aumento da expressão gênica de algumas substâncias chaves para a oxidação de gordura e metabolismo aeróbio, como PGC 1 alpha e AMPK.  Com isso, favoreceríamos todo o metabolismo mitocondrial, melhorando muito a performance em endurance e também a redução do percentual de gordura.

Mas, isso não significa que seja o ideal para uma competição! Depois de um período de adaptação, já mudaríamos a estratégia, voltando com a reposição de glicogênio muscular e favorecendo uma performance 100% na competição alvo. Neste caso, voltaríamos não só a colocar o carboidrato pós treino (focando em recuperação do glicogênio),  mas também em um momento pré, fornecendo carboidratos de alto índice glicêmico logo antes do início de um treino forte (passas, tâmaras, cereal de milho, gel de carbo, por exemplo).

 

Atenção: não é qualquer treino que deve ser feito desta maneira e nem é para qualquer pessoa. Indivíduos sedentários não se beneficiarão desta forma de treinamento. Consulte sempre um treinador e um nutricionista.

Foto: Guilherme Guido (finalizando o 70.3 na Austrália).

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s