Quer sentir prazer ou ser feliz?

Quer sentir prazer ou ser feliz?

FullSizeRender (57)Estar de dieta é fazer restrições, abdicar de certos alimentos durante um tempo em prol de um objetivo maior que pode ser a perda de peso, a melhora da saúde e/ou qualquer outra meta que se tenha estabelecido.

Entretanto, percebo que para muitas pessoas ela acaba sendo motivo de raiva e desânimo. Elas sentem-se injustiçadas por terem que passar por essa privação, e vivem esse período pensando em todas as perdas durante esse processo. A sensação é de estar sendo vítima de algo totalmente fora da sua vontade, mas necessário para alcançar sua meta. Como um fardo que devem carregar ao longo da sua vida.

Para essas pessoas, a comida é usada como recompensa. Caso elas enfrentem dias difíceis, é na alimentação que encontram seu refúgio, e se conquistam ou comemoram alguma vitória, a comida entra como merecimento. Ela é associada ao prazer imediato, e é ela quem conforta e dá alegria.

Esse pensamento se assemelha a maneira infantil de lidar com as recompensas. Se você pergunta para uma criança se ela prefere 1 bala agora ou 10 depois, muito provavelmente ela vai escolher ganhar uma naquela hora, pois para elas é difícil fazer esse raciocínio de recompensa a longo prazo.

Esses adultos carregam para a sua vida essa visão imatura sobre as recompensas. Eles tem dificuldade de enxergar a longo prazo, pensar nas consequências maiores e mais duradouras em detrimento dos prazeres imediatos. Eles tendem a focar em todas as perdas no curto prazo e não considerar tanto os ganhos futuros. Por isso o sucesso das dietas radicais que prometem resultados rápidos.

O chocolate no mercado acaba ganhando a disputa com a saúde no longo prazo. Ele parece muito mais atraente porque oferece um bem-estar imediato, mesmo que no futuro esse mesmo chocolate possa trazer arrependimento ou culpa. É a disputa do agora x depois.

O prazer traz uma alegria imediata, te gera um bem-estar momentâneo que, por melhor que seja, não tem força para se sustentar por muito tempo. Quando escolhemos baseado nos nossos valores, sonhos e objetivos maiores, buscamos a felicidade, que é mais duradoura e profunda.

Se você se identificou, sugiro que faça uma lista de tudo que você imagina que vai perder durante a dieta e todos os ganhos que você acha que pode ter caso consiga se manter nela. Depois, determine o peso, de 0 a 10, do quanto você valoriza cada item. No final, faça a soma e veja o que é mais importante para você, qual pesa mais dentro dos seus valores.

É provável que você tenha até mais perdas, mas provavelmente seus ganhos tem um peso maior que a soma de tudo que você teria que abdicar. Então você pode ter que abrir mão do bolo do aniversário da mãe, do álcool nas festas, da pipoca no cinema e do hábito de comprar pão de queijo na saída do trabalho, mas recuperar sua auto-estima, voltar a se sentir bem de biquíni e diminuir as taxas de colesterol podem ter um significado muito maior que todos esses pequenos prazeres que não estão incluídos nesse período. Esse peso dos sonhos e prioridades é muito mais importante que aquele que marca a balança.

 

Escrito por: Joana Cardoso – Psicóloga Clínica/ Telefone: 985569288

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s