Suplementação com LACTATO – É válido?

Suplementação com LACTATO – É válido?

(Estudo Guido – Parte 2).

FullSizeRender (3)Bom, no primeiro texto desta série (de testes com o Guilherme Guido) falei um pouco sobre a produção de lactato, em que situações ela aumentava e como seriam as oscilações esperadas durante cada fase do treino. – para ler a parte 1, clique aqui.

Hoje começamos efetivamente os testes com suplementos. O primeiro suplemento a ser testado foi o próprio lactato. Como disse no texto anterior, o lactato deixou de ser visto como vilão da história dos atletas e já passou a ser, inclusive, vendido em cápsulas como suplemento alimentar para melhora de performance.

A vantagem desta suplementação para o atleta seria: ser utilizado como uma fonte “extra” de energia (para formação de ATP) nas provas, poupando a utilização do glicogênio muscular e da própria glicose. O benefício final seria manter por mais tempo uma boa estabilidade da glicemia e uma reserva de glicogênio para momentos finais de prova (diga-se de passagem, uma bela estratégia nutricional). Há também uma hipótese (não concreta) de que esta suplementação reduziria a produção de H+, reduzindo a acidificação e, como consequência, reduziria aquela “queimação muscular”.

IMG_7025Voltando ao nosso teste, neste segundo momento dosamos o lactato sanguíneo do Guido em repouso – sem nenhuma suplementação – obtendo um valor de 1,1mmol/L (totalmente dentro do esperado para o repouso). Forneci então 3 cápsulas de lactato (totalizando 1115mg), esperamos o tempo de absorção (30 minutos – com o atleta em total repouso) e dosamos novamente o valor de lactato. Conforme esperado, com a suplementação adequada, o valor subiu para 4,0 mmol/L.

Concluindo: o suplemento foi efetivo e realmente “cumpriu o papel proposto”, que seria aumentar a concentração do mesmo (lactato) no sangue (para ser usado como fonte “extra” energética).

*o teste foi repetido e confirmado.

IMG_6245

Por enquanto, só fizemos a avaliação no repouso e a melhora de performance na prática foi mensurada subjetivamente com a percepção do atleta. É esta a descrição da sensação, nas palavras próprio atleta, quando usou a suplementação antes de uma competição:

 

 

FullSizeRender (4)“Começamos os testes com o lactato antes de provas curtas para ver como meu corpo responderia à esse estímulo externo e, em um primeiro momento, a sensação foi um pouco diferente do que eu esperava.
Inicialmente, logo depois de suplementar o lactato, durante o aquecimento minhas pernas me pareciam ligeiramente mais pesadas do que de costume mas, ainda antes da largada, essa sensação ia desaparecendo!
Quando a prova começava, a sensação que eu tinha era que o ritmo encaixava mais rapidamente e era possível mantê-lo com mais facilidade, sentia minha pernas trabalhando com mais força!”Guilherme Guido.

 

Atenção! A suplementação é uma complementação da alimentação de base! Não suplemente nada sem a orientação de um bom profissional.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s