Carboidrato: o que fazer quando meu foco é a redução do % de gordura?

Carboidrato: o que fazer quando meu foco é a redução do % de gordura?

FullSizeRender (5)Parece que a carbofobia tomou conta da cabeça de grande parte das pessoas ligadas à saúde atualmente. Parece que qualquer carboidrato inserido na dieta irá prejudicar consideravelmente a perda de gordura.

Não é bem assim! Vamos entender um pouquinho da bioquímica do carboidrato para saber quando e como inseri-lo sem medo de ganhar gordura (e até, por que não, reduzir o percentual de gordura corporal?).

De um modo geral, quando ingerimos carboidratos (não só ele, mas alguns aminoácidos fazem isso também), temos um aumento de insulina no sangue. A insulina é um hormônio anabólico e sinaliza para o corpo armazenar! Preste atenção nisso: o sinal é armazenar!

Se tivermos uma refeição composta apenas por carboidratos, já estivermos com o nosso estoque de glicogênio (forma de armazenamento da glicose) cheio e não estivermos precisando de energia imediata, a única coisa que temos a fazer com este carbo ingerido é síntese de gordura! Esta síntese é uma “saída” que o corpo tem para não morrermos quando ingerimos mais carboidrato do que o necessário. Se isso não acontecesse iríamos ter um sangue tão rico em glicose, que o mesmo ficaria com a consistência de um xarope – incompatível com a vida.

Já entendendo o que acontece quando ingerimos o carboidrato sozinho, vamos entender como podemos ingerir sem que isso aconteça: se ingerirmos sempre o carboidrato junto com uma boa fonte proteica, a insulina continua a ser liberada, mas agora temos mais um componente no sangue junto com este carbo: os aminoácidos (que vieram da digestão desta proteína). Ou seja, já temos “ingredientes” para o anabolismo muscular (ganho de massa muscular) e não só ingredientes para a síntese de gordura (como era o cenário anterior).

Se vc está pensando.. “Ah, mole… então é só eu comer o carbo sempre junto de uma proteína!”… Você está quase certo! Só falta um raciocínio aí: você precisa de um estímulo (de uma sinalização) para esta síntese de massa muscular. Traduzindo: você precisa de uma atividade física com certa intensidade que gere a necessidade da recuperação muscular!

Pronto! Este carboidrato, se ingerido na quantidade certa, já não gerará mais um aumento de gordura corporal.

Basta entender o que acontece no seu corpo para entender como e quando comer cada alimento. Acredito que ninguém precise cortar nada do programa alimentar. Basta saber comer (ou aprender com a ajuda de um bom profissional!).

 

Foto da minha atleta: Renata Soton

3 comentários em “Carboidrato: o que fazer quando meu foco é a redução do % de gordura?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s